Notícias

"Cenários Urbanos: Quando o palco é a cidade e o cenário o edifício" - mesa redonda

09.06.2010

Mesa-redonda moderada por João Paulo Seara Cardoso

Com a participação dos arquitectos Luís Soares Carneiro, Rui Ramos e Domingos Tavares

No próximo dia 19 de Junho, a Feira do Livro do Porto é palco para a Mesa-Redonda intitulada Cenários urbanos: Quando o palco é a cidade e o cenário o edifício. Uma conversa em torno dos cenários urbanos criados pelo arquitecto Marques da Silva, desenvolvida a propósito do livro A Estranheza da Estípite. Marques da Silva e o(s) Teatro(s) de S. João, da autoria de Luís Soares Carneiro. João Paulo Seara Cardoso, reconhecido encenador com uma forte ligação à cidade, vem dar o seu testemunho enquanto utilizador/recriador do espaço teatral, e também provocar, confrontar e questionar Luís Soares Carneiro, Rui Ramos e Domingos Tavares sobre o papel do arquitecto enquanto encenador do espaço urbano e sobre as cumplicidades que este tece com os contextos que o rodeiam.

Marques da Silva interveio de forma determinante na cidade do Porto na viragem do século XIX para o séc. XX. As suas obras são emblemáticas de uma época, mas continuam a desempenhar um papel preponderante no quotidiano da cidade. Entre os edifícios projectados destaca-se o Teatro de S. João, objecto de investigação para Luís Soares Carneiro, que originou o livro A Estranheza da Estípite, editado pela Fundação Instituto Arquitecto Marques da Silva (FIMS). A sessão realiza-se pelas 21h30 do dia 19 de Junho, na Praça APEL da Feira do Livro do Porto, na Avenida dos Aliados.