• Transformação e permanência

Transformação e permanência na habitação portuense

as formas da casa nas formas da cidade

Francisco Barata Fernandes

FAUP Publicações, 1999

O tema central deste trabalho é o processo de transformação dos edifícios de habitação unifamiliar em edifícios de habitação plurifamiliar (Porto mercantilista e Porto iluminista) ou a impossibilidade de adaptação de alguns modelos e a sua caducidade (Porto liberal). Trata-se do cruzamento de culturas na habitação burguesa portuense: das matrizes mediterrânicas (italianas) às setentrionais (britânicas).
Os princípios de transformação da habitação unifamiliar consolidam-se e passam a servir de referência tipológica aos novos modelos dos anos 50, 60, 70 e 80 do século XX; permanece o tipo de lote, a estrutura espacial do edifício, a relação com o espaço público. Este trabalho de reflexão sobre arquitectura e cidade enquadra-se do ponto de vista teórico num entendimento tipológico da obra arquitectónica, pelo que se dirige essencialmente às questões estruturais de projecto e de plano, integrando nestas as opções de linguagem. O modo como o estudo se desenvolveu e se apresenta decorre da vontade que esta matéria possa fornecer algum apoio à didáctica de projecto.

Prefácio de Daniele Vitale.

Ano de Edição:
1999

ISBN 10:
972-9483-37-X.