A ARTICULAÇÃO DO SAL PORTUGUÊS AOS CIRCUITOS MUNDIAIS

Faculdade de Letras da U. Porto (FLUP), 2008

Se o traçado das rotas internacionais do sal português, e as lutas pelo alargamento do mercado português e da concorrência (com a Itália, Espanha, França, Inglaterra), parecem ser os “antigos” consumos, os “novos” apontam para a outra vertente discutida no seminário – a observação do uso do sal na valorização actual de múltiplos alimentos e no consumo cultural, por se tornar produto que exige a recuperação da paisagem, do património ambiental e tecnológico. As actas deste encontro reflectem o cumprimento dos compromissos assumidos anteriormente, fruto da transversalidade cronológica, da abordagem pluridisciplinar (História, Ambiente, Biologia, Química, Economia, Geografia, Cartografia, Arqueologia, Museologia) e da comparabilidade dos estudos fruto das investigações nacionais e internacionais (Portugal, Espanha, França, Holanda, Itália, Suécia).

Consulte este livro na Biblioteca Digital da FLUP

Ano de Edição:
2008