Ciências da Educação e Humanidades

  • Educação e(m) Democracia

    Luísa Neto

    U.Porto Edições,2015

    A educação para os direitos humanos e para a democracia insere-se nos objetivos de desenvolvimento do milénio e de desenvolvimento sustentável pós 2015 tal como apontados pela ONU, tendo sido igualmente objeto de densificação recente pelo Conselho da Europa.
    Ora, apesar da (errada) assunção de que uma sociedade democrática e cosmopolita é contexto adquirido e não ameaçado, crescentemente se questiona a legitimidade dos nexos de representação política.
    Assim, a educação em/para a democracia deve comportar não apenas a transmissão de informação sobre os valores ínsitos a um regime democrático mas ainda uma vertente transversal de formação que motive a tomada de decisões políticas informadas e desenvolva uma cultura constitucional de participação em um Estado plural.

  • A tradução para edição

    Viagem ao mundo de tradutores e editores em Portugal (1974-2009)

    Jorge Almeida e Pinho

    U.Porto Edições,2014

    A viagem que se faz ao longo das páginas desta obra tem como ponto de partida o Livro e os Estudos do Livro. Percorre-se o território dos Estudos de Tradução, com perspetivas sobre estudos internacionais fulcrais e a prática da tradução, em diferentes culturas e contextos. A partir de um ângulo sociológico e literário, sustentado em factos recolhidos e na análise de diversas obras, é possível ver uma descrição fundamentada do actual estado da Tradução para Edição em Portugal. À chegada, aprecia-se a intervenção dos tradutores junto das casas editoras e as suas condições de formação e reconhecimento público. É uma jornada única de conhecimento sobre a interdependência e interligação da tradução com vários sistemas socioculturais. Uma expedição em que o Tradutor continua a ser muitas vezes um explorador invisível.

    Consulte este livro no Google Books

  • Freud, Jung, Lacan:

    sobre o inconsciente

    Luís M. Augusto

    U.Porto Edições,2013

    Freud, Jung, Lacan: Sobre o Inconsciente debruça-se de um modo exaustivo, ainda que a um nível introdutório, sobre as teorias fundamentais do inconsciente da autoria dos três teóricos da psicanálise mais importantes até aos nossos dias. O texto divide-se em três grandes capítulos dedicados ao aspeto principal de cada uma destas teorias. No caso de Freud, aborda-se a sua teoria do inconsciente de um ponto de vista genético e do desenvolvimento das duas tópicas de modo a explicar porque é que formam uma teoria única. O inconsciente coletivo é o fil rouge que une o capítulo dedicado a Jung, autor de um surpreendente e quase proibitivo enciclopedismo. Em relação a Lacan, debruçamo-nos sobre a sua complexa teoria do inconsciente estruturado como uma linguagem, uma conceção que continua a funcionar como um maná inesgotável para a compreensão de aspetos culturais e científicos de relevo no pensamento contemporâneo. O texto permite pelo menos dois níveis de análise, um nível mais referencial no texto principal, com as abundantes notas de rodapé a facultar um nível mais crítico.

    Consulte este livro no Google Books

  • Escola de Artes Decorativas Soares dos Reis

    O Ensino Técnico Artístico no Porto durante o Estado Novo (1948-1973)

    Francisco Perfeito Caetano

    U.Porto Edições,2012

    Esta obra debruça-se sobre a problemática do ensino técnico, em particular do ensino técnico artístico no Porto durante o Estado Novo, entre 1948, quando se promulga o Estatuto do Ensino Profissional Industrial e Comercial, e 1973, ano em que cessa o ensino técnico e se instaura o ensino secundário unificado. Partindo do estudo geral sobre o ensino técnico, caminha-se para a análise detalhada do ensino técnico artístico, particularmente no modus faciendi existente na Escola de Artes Decorativas Soares dos Reis – Porto. A abordagem que é feita a esta escola interliga-se com a sua construção ao longo dos tempos enquanto escola de artes, tanto na vertente diurna e noturna, como na Secção Preparatória às Belas Artes. Salienta-se também o seu valor institucional no contexto portuense, entre os anos 40 e 70 do século XX, e o seu contributo para o desenvolvimento económico, social e cultural da região.

    Consulte este livro no Google Books

  • O Movimento da Educação Nova e a reinvenção da Escola

    Rui Trindade

    U.Porto Edições,2012

    A obra pretende refletir sobre os discursos originais de alguns dos pedagogos mais emblemáticos que se relacionam com o “Movimento da Educação Nova”, considerados como discursos matriciais do campo das pedagogias da aprendizagem. Um campo que enfatiza a necessidade de se reconhecer, quer a centralidade pedagógica dos alunos no âmbito dos projetos de intervenção educativa que têm lugar no seio das escolas, quer a valorização do ato de aprender, em detrimento do ato de ensinar, como condições necessárias à afirmação das escolas enquanto contextos educacionais mais humanos e cultos.

    Consulte este livro no Google Books

  • Português, língua e ensino

    Isabel Margarida Duarte (org.)

    Olívia Figueiredo (org.)

    U.Porto Edições,2011

    Este livro procura fornecer motivos de reflexão e pistas, umas de cariz mais teórico e outras mais práticas, que auxiliem o professor de Português na sua preparação quer científica quer pedagó¬gica, absolutamente imprescindível para que possa ensinar bem Português. Foi feito a convite da Reitoria da Universidade do Porto e é sinal do sentido de responsabilidade social da Universidade perante a sociedade em que se insere. O esforço no sentido de melhorar a qualidade do ensino do Português e da Matemática, que se vem fazendo sentir nos últimos anos em Portugal, teve uma resposta da Universidade do Porto. Aqui se apresenta a segunda etapa dessa resposta. Para organizarmos este volume, procu¬ramos envolver não só docentes de outras Universidades mas também alguns douto¬randos da UP, além dos professores da casa, porque a responsabilidade que assumimos em relação ao ensino do Português não é só nossa e a queremos partilhada.

  • Russo para principiantes

    Olena Nesterenko Afonso

    U.Porto Edições,2011

    “Russo para principiantes” é o primeiro manual de iniciação à língua russa escrito em português. É um bom auxiliar para o início da aprendizagem da língua russa por quem não tem ainda nenhum conhecimento deste idioma. Contém uma introdução ao alfabeto cirílico e à leitura e escrita em cirílico, algumas informações gramaticais necessárias para aprender a construir as frases em russo e textos curtos com o vocabulário e as frases do nosso dia-a-dia, permitindo aos alunos começar a falar desde a primeira aula de temas muito simples (e.g. apresentar-se, despedir-se) avançando até temas mais complexos (e.g. no restaurante, no aeroporto). As 26 lições do manual permitem aprender russo passo-a-passo mesmo sem a ajuda de um professor, mas podem também ser utilizadas para o trabalho nos cursos de Russo.

  • As Relações de Poder na Idade Média Tardia.

    Marsílio de Pádua, Álvaro Pais e Guilherme Ockham

    José António de C.R. de Souza

    Faculdade de Letras da U. Porto (FLUP),2010

    Apresentação e discussão do percurso biográfico e do pensamento político de três autores do século XIV, sobre o poder espiritual, depois sobre o poder temporal e imperial. Discutem-se em particular as respectivas teorias sobre a origem e finalidades do poder na esfera política e na esfera espiritual, uma das questões centrais para a formação do pensamento político moderno, em torno das concepções de separação e autonomia dos poderes. José António de Camargo Rodrigues de Souza é docente aposentado da Universidade Federal de Goiás, Brasil e investigador colaborador do Instituto de Filosofia.

  • A Instituição da Literatura

    Horizonte Teórico e Filosófico da Cultura Literária no Limiar da Modernidade

    Jorge Bastos da Silva

    U.Porto Edições,2010

    O presente estudo aborda as condições conceptuais de emergência do moderno discurso de legitimação da literatura enquanto campo cultural e institucional com prerrogativas de relativa autonomia. Debruçando-se sobre o caso inglês, que toma por pioneiro e exemplar, a obra examina o desenvolvimento de uma defesa da cultura literária que supõe o seu alto valor humano e que, desse modo, autoriza a apologia da experiência estética como componente formativa e vivencial indispensável ao indivíduo de qualidade superior.

    Consulte este livro no Google Books

  • Retórica e Teatro

    A Palavra em acção

    Belmiro Fernandes Pereira (org.)

    Marta Várzeas (org.)

    U.Porto Edições,2010

    Reunindo colaborações de especialistas nacionais e estrangeiros, a presente obra relaciona retórica e teatro, procurando pôr em relevo as afinidades que fizeram destas artes, a partir de Aristóteles, um poderoso instrumento de reflexão sobre a comunicação humana e a criação literária. O volume está dividido em duas partes, de acordo com um critério cronológico: a primeira é dedicada à Antiguidade Greco-Latina, a segunda abarca o período que vai do Renascimento ao séc. XX. Em ambas, o tratamento de textos retóricos e metateatrais, bem como a análise e interpretação de monumentos muito significativos do nosso património literário desenvolvem-se numa perspectiva centrada na performance comunicacional e pretendem contribuir para o progresso desta área do conhecimento.

    Inclui CD-ROM com peças musicais de compositores portugueses dos sécs. XVI e XVII, interpretadas pelo grupo vocal Ançã-ble.

    Consulte este livro no Google Books

  • Versões Portuguesas da Legislação de Afonso X

    Estudo Linguístico-Discursivo

    Clara Barros

    U.Porto Edições,2010

    Este livro apresenta a análise linguístico-discursiva da versão portuguesa de três textos jurídicos da legislação de Afonso X, dando atenção às suas condições de produção-recepção, à construção do sentido que neles se processa e à evolução que neles se inscreve e que eles testemunham. Os resultados desta investigação permitem recortar algumas das características da escrita medieval não-literária dos séculos XIII e XIV. O livro faz ainda algumas incursões no domínio da análise do discurso jurídico, do estudo das estruturas de poder e das instituições na Idade Média, de interesse para estudiosos das áreas da História Medieval e da História do Direito Peninsular.

    Consulte este livro no Google Books

  • A Textualização da Viagem:

    relato vs. narração. Uma abordagem enunciativa

    Ana Martins

    U.Porto Edições,2010

    Esta obra descreve a organização de textos de viagem, tomando a teorização sobre o tempo e aspecto como instrumento-chave na análise textual. Aqui se apura a distinção entre narrativa de viagem, que configura a realidade, num universo temporal autónomo face ao momento da enunciação, pelo encadeamento consequente de acções transicionais até uma culminação; e relato de viagem, que projecta uma sequencialidade não consecutiva de eventos, ligada ao momento da enunciação, em que o ver e o dizer são cumulativos.

    Consulte este livro no Google Books

  • Symbolon 2

    Inveja e Emulação

    Faculdade de Letras da U. Porto (FLUP),2010

    Prossegue com o presente volume uma série de estudos sobre as emoções na literatura greco-latina, matéria que deu origem a ideias ético-retóricas sempre actuantes na cultura ocidental. Symbolon pretende ser um sinal de reconhecimento, de partilha de saberes, espaço de encontro do moderno com o antigo. Depois de amor e amizade, propomos agora como tema inveja e emulação. Outros volumes se seguirão sobre paz e concórdia, medo e esperança, honra e vergonha, ira e indignação, piedade e compaixão.

  • Gramática

    Histórias, Teorias, Aplicações

    Ana Maria Brito

    Faculdade de Letras da U. Porto (FLUP),2010

    Nos dezassete textos que constituem este livro discute-se a noção ou noções de gramática, fazem-se algumas contribuições importantes para a história do pensamento gramatical, discute-se a organização e a arquitectura da gramática e algumas das suas aplicações. Trata-se de textos apresentados no colóquio Gramática: história, teorias, aplicações, organizado pelo Centro de Linguística da Universidade do Porto e pela Secção de Linguística do Departamento de Estudos Portugueses e Estudos Românicos da Faculdade de Letras da mesma Universidade, nos dias 22, 23 e 24 de Outubro de 2008.

  • Compreender a Mente e o Conhecimento

    Sofia Miguens (org.)

    Faculdade de Letras da U. Porto (FLUP),2010

    Parte da intenção da obra é apoiar uma iniciação à Epistemologia, nas relações desta com a Filosofia da Mente. Através dos artigos reunidos põe-se em evidência a comunicação existente entre os temas de autores contemporâneos como Chomsky, Dennett e Damásio e os temas de autores clássicos como Descartes, Hume e Kant.

  • A Dimensão Intencional

    Maria Luísa Couto Soares (org.)

    Faculdade de Letras da U. Porto (FLUP),2010

    A partir de filósofos como Brentano, Frege, Wittgenstein e outros analisa-se o tema da intencionalidade. O objectivo é retroceder às teorias dos inícios do século XX para compreender a importância fulcral desta noção na Filosofia da Mente contemporânea.

  • Symbolon 1

    Amor e Amizade

    Belmiro Fernandes Pereira org.

    Jorge Deserto org.

    Faculdade de Letras da U. Porto (FLUP),2010

    Inaugura-se com a presente publicação uma série de estudos sobre as emoções na literatura Greco-Latina, matéria que deu origem a ideias ético-retóricas sempre actuantes na cultura ocidental. Symbolon pretende ser sinal de reconhecimento, partilha de saberes, espaço de encontro do moderno com o antigo. A este volume dedicado ao tema Amor e Amizade nas literaturas clássicas outros se seguirão sobre: Inveja e Emulação, Paz e Concórdia, Medo e Esperança, Honra e Vergonha, Ira e Indignação, Piedade e Compaixão

  • Reconfigurar a profissionalidade docente universitária

    Um olhar sobre ações de atualizacão pedagógico-didática

    U.Porto Edições,2009

    Comungando da perspectiva que defende uma profissionalidade docente reflexiva, investigativa e crítica, alicerçada numa ética de responsabilidade individual e coletiva, o presente estudo traz uma contribuição ao campo em construção da Pedagogia Universitária, tanto no que diz respeito ao papel de ações de atualização pedagógico-didática na (re)configuração da profissionalidade docente universitária como ao caráter mediador do conhecimento pedagógico-didático neste processo.

    Índice

    Imagem da capa para download

    Press Release

  • A Linguagem ao vivo

    Textos seleccionados de Maria da Graça Castro Pinto

    Isabel Margarida Duarte (org.)

    Olívia Figueiredo (org.)

    João Veloso (org.)

    Faculdade de Letras da U. Porto (FLUP),2009

    Este volume reúne alguns dos textos mais significativos escritos por Maria da Graça Lisboa Castro Pinto, Professora Catedrática da Faculdade de Letras da Universidade do Porto. As temáticas abordadas respeitam a diversas áreas relacionadas com a natureza científica e os novos desafios dos estudos psicolinguísticos e da linguística aplicada, com o ensino/aprendizagem de línguas e com as implicações das novas tecnologias da informação e da comunicação nesse ensino/aprendizagem (entre outras).
    Pela actualidade e actualização das reflexões nele contidas, pela profundidade com que os temas são tratados e pela ligação que estabelece entre a teoria e a prática, este livro será um importante auxiliar para todos quantos se interessam pelas temáticas abordadas.

  • Entre a Vida e a Escola

    Um tempo para pensar a tensão da relação

    Manuel Santos e Matos

    Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da U. Porto (FPCEUP),2009

    Os leitores deste livro (mesmo aqueles que, como eu, foram “leitores militantes” das crónicas de Manuel Matos) poderão familiarizar-se com uma postura analítica rara no mundo académico, onde o rigor e a criatividade analítica constroem e permeabilizam os dramas e sofrimentos do quotidiano. A autenticidade da análise produz-se, assim, no exercício do gosto pelo pensar crítico, apoiado numa militância ética, cívica e política, em suma, apoiado numa militância humana. (José Alberto Correia, in Prefácio)

  • Cidadania em confronto

    Educação de jovens elites em tempo de globalização

    Eunice Macedo

    Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da U. Porto (FPCEUP),2009

    A autora faz incidir o seu estudo na formação de cidadania num conjunto de jovens oriundos de contextos de classe média e média alta que estudam numa instituição de educação privada, revelando um conhecimento profundo da sua filosofia e princípios pedagógicos. As dimensões de género, de classe social e de idade estão presentes nos enfoques prosseguidos.

  • A relação com o saber nos meio populares: uma investigação nos liceus de subúrbio

    Bernard Charlot

    Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da U. Porto (FPCEUP),2009

    Os leitores deste livro (mesmo aqueles que, como eu, foram “leitores militantes” das crónicas de Manuel Matos) poderão familiarizar-se com uma postura analítica rara no mundo académico, onde o rigor e a criatividade analítica constroem e permeabilizam os dramas e sofrimentos do quotidiano. A autenticidade da análise produz-se, assim, no exercício do gosto pelo pensar crítico, apoiado numa militância ética, cívica e política, em suma, apoiado numa militância humana. (José Alberto Correia, in Prefácio)

  • Da aprendizagem ao longo da vida ou do exemplo de uma relação ternária:

    agora, antes, depois

    Maria da Graça Pinto

    Faculdade de Letras da U. Porto (FLUP),2008

    A obra começa por situar e justificar a criação do Programa de Estudos Universitários para Seniores da Universidade do Porto (PEUS). Seguem-se seis capítulos que tratam temas pertinentes nesta área: Das Universidades da Terceira Idade em Portugal a partir de 1976 e da criação do Programa de Estudos universitários para Seniores na Universidade do Porto em 2006; Educação ao longo da vida e longevidade; A literacia e o envelhecimento cognitivo; Os computadores vistos pelas crianças e pelos seniores. Alguns pensamentos sobre o uso e a influência das Novas Tecnologias da Informação e da Comunicação ao longo da vida; e A linguagem e o envelhecimento.

  • Nova Educação na Nova Ciência para a Nova Sociedade.

    Fundamentos de uma Pedagogia Científica Contemporânea. (Volume 1)

    Duarte Costa Pereira

    Editora UP,2007

    A explicação de como a Educação influi sobre as nossas mentes e a procura da melhor maneira de o fazer tem evoluído, no mínimo, como a Psicologia, sujeita pelo menos a três revoluções desde o começo do Séc. XX (a comportamental, a cognitiva e a discursiva). Enfim os conteúdos de que a Educação se serve, particularmente o que é abordado neste livro – a Ciência – evoluíram desde o iluminismo do Séc. XVIII até ao construtivismo actual, passando pelas diferentes formas de positivismo dos Séc. XIX e XX. A optimização da Educação Científica terá que passar pela consideração de todas estas características, não só para facilitar a inserção na Sociedade do Conhecimento como também para contrariar os aspectos negativos dessa Sociedade. É isso que o autor deste livro despretensiosamente pretende fazer, socorrendo-se da vasta experiência da sua longa carreira.

    Consulte este livro no Google Books

    Título disponível para bibliotecas na Ebrary