Pintura. Escultura.Desenho

  • Bordalo Pinheiro

    170 anos depois

    U.Porto Edições, 2016

    Catálogo da exposição “Bordalo Pinheiro: 170 anos depois por alunos de Belas Artes”, patente no Edifício da Reitoria da Universidade do Porto, em julho e agosto de 2016. Integrada nas comemorações dos 170 anos do nascimento de Rafael Bordalo Pinheiro, esta exposição inédita reuniu cerca de duas dezenas de trabalhos em vidro e cerâmica, produzidos por estudantes dos diferentes ciclos de estudo da Faculdade de Belas Artes da U.Porto (FBAUP), que apresentaram a sua interpretação pessoal da obra do artista. A mostra foi comissariada por Teresa Almeida e Leonor Dupic.

    Reconhecido essencialmente pelo seu trabalho como caricaturista, Rafael Bordalo Pinheiro (1846 – 1905) deixou também uma vasta obra como ceramista. É essa faceta que aquela exposição deu a conhecer.

    A exposição resulta de uma organização conjunta da Unidade de Cultura da Reitoria da U.Porto e da FBAUP, com o apoio da Museu Bordalo Pinheiro.

  • Escola de Artes Decorativas Soares dos Reis

    O Ensino Técnico Artístico no Porto durante o Estado Novo (1948-1973)

    Francisco Perfeito Caetano

    U.Porto Edições, 2012

    Esta obra debruça-se sobre a problemática do ensino técnico, em particular do ensino técnico artístico no Porto durante o Estado Novo, entre 1948, quando se promulga o Estatuto do Ensino Profissional Industrial e Comercial, e 1973, ano em que cessa o ensino técnico e se instaura o ensino secundário unificado. Partindo do estudo geral sobre o ensino técnico, caminha-se para a análise detalhada do ensino técnico artístico, particularmente no modus faciendi existente na Escola de Artes Decorativas Soares dos Reis – Porto. A abordagem que é feita a esta escola interliga-se com a sua construção ao longo dos tempos enquanto escola de artes, tanto na vertente diurna e noturna, como na Secção Preparatória às Belas Artes. Salienta-se também o seu valor institucional no contexto portuense, entre os anos 40 e 70 do século XX, e o seu contributo para o desenvolvimento económico, social e cultural da região.

    Consulte este livro no Google Books

  • Retratos Legendados

    Serafim Correia Pinto Guimarães

    U.Porto Edições, 2012

    Serafim Guimarães reúne neste livro um conjunto de retratos, da sua autoria, de personalidades de grande relevância na vida pública portuguesa, no campo das artes, da política e da medicina, Os retratos são acompanhados por pequenos textos sobre cada uma das personalidades que espelham a relação do retratista com o retratado.

  • Fazer falar a pintura

    António Quados Ferreira (org.)

    U.Porto Edições, 2011

    Fazer Falar a Pintura é um projecto de discurso académico sobre a arte, sobre o ensino da arte, sobre a pintura, e o ensino da pintura em particular, realizado na primeira pessoa e em discurso directo pelos próprios académicos (artistas-professores e/ou artistasinvestigadores). O livro apresenta testemunhos de 58 professores-pintores de Portugal, Espanha, França e Bélgica, nos quais a produção artística se alia ao discurso na primeira pessoa. Cada autor apresenta uma imagem e um texto que incide sobre a especificidade do objecto da pintura, descrevendo-o. Pretende-se, desta forma, equacionar o ensino da pintura pelos pintores-professores, pela via também do texto de artista, pela via do princípio de se pensar o fazer a pintura. Fazer falar a pintura é, pois, pensar a pintura, pensar o fazer.

  • Psiax, n.º6 (série I)

    Estudos e reflexões sobre desenho e imagem

    Vítor Silva (coord.)

    Joaquim Pinto Vieira (coord.)

    FAUP Publicações, 2008

    Publicação não periódica, cuja orientação editorial “pretende promover e divulgar estudos sobre o papel e o âmbito que o desenho poderá desempenhar no nosso tempo, quer ele se concretize como processo de compreender o mundo, como meio de aprendizagem e ensino, e como elemento caracterizador essencial de objectos artísticos já existentes ou a criar. (…) dar a conhecer estudos sobre o desenho como imagem.”

    Nº 6 Abril 2008 série I

    Índice:

    1. O véu de Alberti e a origem das máquinas de desenho.
      Pedro Maia

    2. Francisco de Holanda: do informe à forma arquitectónica.
      José Fernandes Pereira

    3. Desenho e vejo a imagem do que imagino.
      Joaquim Pinto Vieira

    4. Funções e tarefas do desenho no processo artístico.
      Cláudia Amandi

    5. O desenho - espelho problemático
      Manuel Ferreira

    6. Pentimento, ou fazer e feito, ou o desenho "abs-ceno", ou, talvez, o elogio do erro.
      Mário Bismark